2 de setembro de 2011

Tudo muda...

Pois é, como já dizia Lulu Santos "tudo muda o tempo todo". 
Minha gestação é uma benção! Eu queria muito ser mãe, tentei, rezei, pedi, chorei, escutei médico dizendo que não havia jeito... Engravidei.
E sim, tudo mudou. Mesmo antes da barriga aparecer, eu já me sentia mãe, já estava apaixonada, passei a enxergar e compreender algumas coisas de uma outra maneira.
Tudo é para ele (baby), pensando nele, por ele.
Não consigo imaginar minha vida sem ele, todos os planos são para três agora.
Por ele eu aprendi a comer mel e azeite (nunca simpatizei muito), senti vontade de comer peixe, diminuí meu ritmo diário, abri exceções, fiz e faço concessões. Por ele decidi aprender a costurar, passo boa parte do tempo na net buscando moldes fofos, ideias de presentes, lembrancinhas, decoração, dicas de alimentação, fraldas...
Os dias não são mais os mesmos. Nunca serão (kkkkkk). Graças à Deus.
Tudo mudou e ainda será muito mais diferente.
As meninas/blogueiras/tuiteiras que acompanham tudo desde o início, sempre perguntam sobre o desenvolvimento da gestação, me dão dicas, me acalmam, me socorrem, me acalentam. E sempre perguntam sobre a data de nascimento. Daí que essa semana fiquei pensando nisso, e hoje, no twitter, Telminha  e (Fê de Fernanda e Fê de fessora.Acho fofo!) me perguntaram sobre o mês de nascimento, falamos sobre festinhas, férias...
Nunca gostei muito de janeiro, quando era mais nova significava mês de férias, em casa, e ficar em casa era deprimente. Depois que vim morar aqui janeiro significava mês do terror, um calor insuportável durante as 24 horas do dia, calor de 42º o dia to-do! Significava também um mês de quedas bruscas de pressão, desmaios ao longo do dia... sacal! E se chove lá vem a enchente, destruindo a cidade, deixando pessoas desalojadas, desabrigadas, doentes.
Mas a partir do ano que vem janeiro será o mês da alegria, de bençãos, de festinhas de aniversário, de viajens e passeios à três (ou quatro,porque podemos levar o Nego né?)
Os janeiros jamais serão iguais. Janeiro será um mês querido.
E pensei que nesse ano as coisas já estarão diferentes. Hoje me pego fazendo planos pro natal, pensando em enfeites, comidas, pensando em comprar um Papai Noel pra enfeitar a casa. Eu, Carine, aquela que sempre achou Papai Noel europeu demais pra habitar uma casa brasileira, quero um pra enfeitar minha sala.
O natal, antes tão sem graça pra mim, terá sabor de agradecimento, de expectativa.
No reveillon (sem champanhe esse ano, ao menos na minha taça) terei mais uma pessoa pra incluir em meus pedidos. E sei que os maiores pedidos serão pra ele. A maior prece será por ele. E assim será daqui pra sempre.
Em março Anselmo terá um motivo a mais (o maior que já existiu) pra sorrir. E vai aprender a gostar de comemorar aniversário porque não estará sozinho, terá o maior e melhor abraço do dia, o sorriso mais sincero, a razão pra festejar.
Em abril... bom, se eu já gostava de aniversariar antes, agora então! Tudo fará mais sentido.
Teremos a páscoa, dia das mães, dia dos pais, festas escolares... Teremos 365 dias muito mais intensos e felizes.
Sei que também teremos preocupações infinitas, problemas a resolver. Sei que nossas noites de sono nunca mais serão as mesmas, que passaremos 24 horas pensando no bem estar dele, que também teremos momentos de estresse, lágrimas, desespero, loucura... E ainda assim, mesmo nesses momentos tudo valerá à pena, e eu agradecerei à Deus por estar em minha vida, por me amar, me ouvir e atender.




PS 1: Sei que havia comentado sobre meu medo de ficar limitada à posts sobre maternidade, mas hoje não pude evitar. Queria compartilhar com vocês aquilo que venho pensando e anotando em meus cadernos. E eu acho que não fiz muitos posts sobre isso. Fiz?

Fonte: Essa é mais uma da centena de imagens que ganhei para imprimir e fazer artes.

20 comentários:

  1. Muda p/ melhor!

    Saudades Carine, a barrriguiha deve estar linda!

    Deixar o maridão extravasar os sentimentos de futuro papai...

    Um feliz fds p/ vcs!

    Beijosssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Ah, Carine, que post mais lindo! Fiquei emocionada, pois lembrei o tanto que vc sonhava em ficar grávida, lembrei vc anunciando a gravidez e amo ler novidades do serzinho que está aí dentro de vc. E adoro ver essa sua mudança de mulher para mulher/mãe. Que lindo! Que o bebê venha encher mesmo os seus 365 dias do ano de muita alegria.
    Que Deus abençoe vocês.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Ser mãe é assim mesmo, um amor sem limites. O mundo muda, tudo muda, os valores nunca mais serão os mesmos. Lindo post, deixa o maridão falar tb!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Carine!
    Inevitavelmente estou com os olhos marejados... Ser mãe/pai é a melhor missão que um ser humano pode ter na vida, certamente Deus permitiu isso a vocês porque chegou a hora, porque vcs merecem, porque a amor tem que se multiplicar.
    É isso, agora vcs são três!

    Lindo post, felicidades!

    Bjos, Fabiana

    ResponderExcluir
  5. Sempre muda pra melhor...

    Aprendi a dar valor a 1 minuto perto dela(minha filha) pois 1 minuto longe, virá 1 hora.

    Aprendi o que significa ouvir dela: mãe eu te amo...

    Desejo tudo de bom e melhor pra vcs

    abraços cheirosos

    ResponderExcluir
  6. Own que lindo!
    Viver a maternidade plenamente é isso. Desde a concepção essa sensação boa, que nos transforma e nos faz muito melhores.
    Vc já é uma excelente mãe e seu filho já sabe o que é ser muito amado. Isso é o essencial.
    Com certeza todos os dias da sua vida serão muito diferentes e vistos como jamais foram:)
    Um beijo e um ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  7. Lindo post Carine! E a vida muda totalmente sim! Tudo é em função dos filhos. Mas quer saber? Não sei como minha vida seria sem eles! hehehehe
    Amore, vc vai ser uma mãe maravilhosa viu?

    PS: Tira essa imagem de anjinho...num gosto. rsrsrsrs

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Carine minha linda, tu me emocionou agora.
    Ser mãe, nossa, acredito que essa é a melhor parte da vida, olhar aquele bebê fofo e saber que é teu, depois ve-los crescendo, tomando o rumo suas próprias vidas e os sabendo seus mesmo assim.
    Sabe amiga, meu filho mais velho tem 22 anos, minha pequena tem 18 e todos os anos no dia do aniversário deles ainda passa o filme do dia que eles nasceram em minha mente, nítido, claro, como se estivesse vivendo tudo novamente.
    Todos os dias serão diferentes sim, haverá preocupações sim, medos, angustias, mas querida amiga, você viverá cada uma mil vezes sabendo que o pagamento é aquele sorriso lindo, o beijo babado, o abraço apertado. Linda escreva quantos posts quiser sobre o assunto, ser mãe é assim mesmo, a gente fala que não vai fazer isso ou aquilo e depois faz tudo igual. Mãe é tudo igual só muda endereço e CPF.
    Beijos minha linda

    ResponderExcluir
  9. Oie Carine!


    Lindo post, adorei.

    Terás 365 dias felizes seja de que forma for!

    E mudanças são sempre bem vindas, pois sua vida agora muda, agora vc tem uma família!

    E tem algo melhor que isso?


    Bjoooo

    ResponderExcluir
  10. Nossa carine...sinceramente nunca li um post tão lindo e tão sincero sobre a maternidade...Você deve estar mais radiante que o girassol da foto, e te desejo tudo de bom que há no mundo, para vc e sua familia, em especial o baby!!!

    Bjos e ótima semana!!!

    ResponderExcluir
  11. Adorei Carine, eu sempre gostei do que vc escreve e escrever é isso, deixar escorrer o coração pelas folhas, não travar, viver esse momento feliz que vc está vivendo, intensamente e terão outros e outros momentos, ser mãe, não acaba nunca, depois que se é, parabéns, minha querida, bom findi!!!! bjo grande!

    ResponderExcluir
  12. Oi Carine!

    Que post mais bunitinhoooo! Que amô, fiquei emocionada! Vc nasceu prá isso, pra ser mãe!

    Beijocas.

    Clau

    ResponderExcluir
  13. Olá:

    Foi muito bom ter encontrado este blog.
    Gostei. Gostei muito.

    Um beijo.

    Nita

    ResponderExcluir
  14. Muito lindo o seu post, Carine. Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Esse post não foi sobre maternidade somente: foi um post sobre FELICIDADE. Tu estás compartilhando conosco como estás feliz com a barriga atual e com a perspeciva futura de ser mais feliz ainda.

    Como mãe, tu vais ter diversas amostras de que felicidade cabe em minúsculos fracos, mas também vais ter muitos sustos e sobressaltos. Uma respiração diferente do filho já nos causa preocupação.

    Que bom que tu tens o dom das palavras, registrando estas sensações. Faz backcup para que o bebê possa ler quando crescer.

    beijooo

    ResponderExcluir
  16. Oi Carine!
    Amiga primeiro quero agradecer por compartilhar comigo o meu desabafo la no blog,agradeço de coração!
    Agora amiga Janeiro realmente vai ser o inicio de uma nova vida pra vcs,tudo que vc disse é realmente verdade,teremos sempre preocupações sempre teremos o que fazer pode ter certeza,a Rebeca ja cresceu minhas preocupações ja são diferentes,mas mesmo assim não durmo a noite caso ela não esteja em casa,não que ela ande sozinha por ai,mas mesmo estando na casa dos avós me sinto na obrigação de estar perto,esse amor que sentimos é sem dúvida incondicional e não havera outro igual,amiga ser mãe é lindo,vc vai ou ja é a mulher mais feliz do mundo e parece que só existe a gente como mãe não é mesmo?Carine amiga,felicidades sempre!

    ResponderExcluir
  17. olá, que palavras lindas e sinceras .. não fui mãe e acho que não era prá ser mesmo .. mas admiro mulheres como você , que realmente desejam ser mães e torcerei aqui para que tudo de certo sempre .. eque seus dias sejam ensolarados como o girassol da foto , minha flor preferida .. bjks fique bem LIN

    ResponderExcluir
  18. Vc não está apenas se sentindo mãe... vc já é mãe e das boas, daquelas que vai saber abrir mão de muita coisa pelo filhote(ta). Isso é ser mãe... sentir, sonhar, desejar, desistir, arriscar, perdoar... realmente vc já sabe o que ser mãe, pois já percebeu que sua vida nunca mais será a mesma...e eu vou te falar uma coisa, mesmo tendo as vezes muito descontentamento com um filho, depois que cresce... ainda assim digo que tudo isso vale mto a pena, bjs.

    ResponderExcluir
  19. AMADA CARINE QUE POST MAIS UTERINO(LINDO),É A EMOÇÃO MAIS PERFEITA, A GENTE SE TORNA UM SER HUMANO MELHOR, MAIS RESPONSÁVEL,MAIS TUDO.ESSE BEBÊ COLOCARÁ SUA VIDA DE PERNAS PRO AR E MESMO ASSIM VC SERÁ A MULHER MAIS FELIZ E REALIZADA!BJO NO CORAÇÃO. E ÓTIMA SEMANA.

    ResponderExcluir
  20. Vc tb tem medo de falar mto de filho, maternidade e congêneres? Rá, eu tb. Além de mães, somos mulheres, na mesma proporção.
    E fico mega feliz q estás nessa nova fase da vida de uma mulher, ser mãe muda tudo, não só antes, ou antes mesmo, depois q nasce é tudo meio assustador (aconteceu comigo|), um medo bom, de que algo depende de vc, que tem alguém que vc vai amar mesmo, independendte d qq coisa, qq coisa mesmo!!!!!!!

    Sorte e muitaaaaaaaaaaaaaaas felicidades!

    Eu tb detesto janeiro, ferias não eram legais, é muito quente em Bangu City e qdo estudava, fica td mundo em casa, além das pipas e linhas com cerol, que eu odeio!!!!

    ResponderExcluir