18 de setembro de 2014

Ressurreição - Jason Mott



Triste. 
Se me pedissem para definir esse livro em uma palavra seria: triste.
Ressurreição é o livro que inspirou a série americana Resurrection, da Rede ABC. Se você tem Sky o canal AXN exibiu a primeira temporada.
O livro trata exatamente disso: ressuscitar, ressurgir. O mote central é um casal que perdeu o filho no dia em que ele completava oito anos. Muitos anos depois o menino reaparece na porta da casa deles, exatamente como era: uma criança de 8 anos de idade. E muitas outras pessoas ressurgem, da mesma forma, pelo mundo todo.
O fato causa espanto, medo, emoção, aversão. E dúvida, muita dúvida: porquê? como? para quê?
Como já citado o livro foi uma inspiração, ou seja, a série não segue a história ao pé da letra. A série possui personagens que não existem no livro e vice-versa, algumas situações são apenas parecidas e a série é mais ágil, contém mais cenas de ação.
Mas não se engane, o livro é intenso, mexe com nossas emoções.
E triste. A história central é triste, as histórias paralelas são tristes, a motivação do autor ao escrever a história é triste.
Mas vale a leitura. É um triste sem peso, sem sofrimento, é um triste que faz pensar. Eu gostei demais do livro. E gostei da série também.
Vejam bem: o triste não é para deprimir, sair correndo e cortar os pulsos. Triste para mim que tive perdas, que passei por algumas situações, e o livro me fez refletir sobre elas de uma forma que ainda não tinha atinado. 
Achei triste porque mostra o quanto a vida é efêmera e o ser humano é mesquinho.
Assim como no dia a dia o ser humano me assusta com sua crueldade, egoísmo, loucura, no livro não é diferente.
As pessoas são preconceituosas, deixam que o medo do desconhecido os domine, agem na cegueira.
Ao invés de buscarem informação, evolução, conhecimento, elas se fecham em seu mundinho de verdades absolutas, crenças indissolúveis, conclusões indiscutíveis. E apoiados nisso eles julgam e sentenciam. Triste, muito triste.
A história me fez pensar: E se eu pudesse ter mais tempo com alguém que já partiu? O que eu faria? O que diria? Eu realmente gostaria que fosse possível?
E você?

"Algumas pessoas trancavam as portas de seu coração quando perdiam alguém. Outros mantinham as portas e as janelas abertas, deixando a memória e o amor passarem livres. E talvez fosse assim que tinha que ser."
                                                                                Harold Hargrave - Ressurreição


Um comentário:

  1. Nossa, me senti triste só de ler o quanto o livro é triste...rss
    Brincadeiras à parte, fiquei bem curiosa com o livro e com o seriado. Geralmente não gosto de seriados e filmes baseados em livros porque a obra para TV e cinema precisa de dinamismo e as alterações para adaptação acabam fazendo com que se perca muito da história original. Ainda assim, fiquei curiosa.
    É sempre bom ler coisas que trazem reflexões, principalmente se for para nos melhorarmos.
    Beijos

    ResponderExcluir