28 de novembro de 2014

Terra, vento e sonhos



Minha vida é permeada pelo inexplicável, por coisas que não sei muito bem porquê acontecem, mas acontecem e creio que há uma razão. E um dia entenderei.
Amo literatura nacional e um dos livros que mais me marcou, que ficou para a vida é O Tempo e o Vento.
Em O Tempo e o Vento eu oscilei nos sentimentos, mas me encantei de maneira arrebatadora por Ana Terra. Que mulher! E não poderia haver outro nome para essa criatura tão forte, tão firme, visceral.
E eu que sempre achei Ana um nome lindo, passei a gostar mais ainda.
Por anos a fio acalentei minha paixão pela história de Ana, por Ana. E ficou decidido que se um dia eu tivesse uma filha o nome seria Ana. Apenas Ana.
Sempre tive uma ligação muito forte com a natureza, Sol, chuva, vento mexem comigo. 
Essa frase que carrego no caderninho é a frase que inicia o livro Ana Terra, porque Veríssimo também se apaixonou por Ana e lhe deu um livro, o livro de Ana.
E essa frase é belíssima, forte e me segue há tempos porque sempre que algo importante me acontece, ou está para acontecer, o tempo muda.
Sabe o inexplicável que citei lá no início do post? Então, ele tem surgido há uns três anos, mais ou menos, primeiro com essa frase pipocando sempre que algo muda, há dois anos com o nome Ana Terra surgindo em sonhos.
Eu parei de questionar isso já tem um tempinho, mas ainda tento entender. Porque eu sei que para tudo nessa vida há um motivo, nada é por acaso.
E sigo observando o tempo, os dias de chuva, os dias de sol, e ele: o vento.

2 comentários:

  1. Ai que lindo, Carine!
    Eu espero que tenha muitas mudanças na sua vida, boas e aquelas que nos trazem crescimento também.

    um beijo!
    Re

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro esse livro, e o nome Ana tbm, Mariana era pra ser Ana Clara, acabamos mudando de ideia, mas o tem Ana no final ;)
    Beijos ♥

    ResponderExcluir